Just Married

Pois é, pela primeira vez na história da humanidade esta Celestina fotografou um casamento, o casamento da Ticha e do Sergio.

As primeiras memorias que tenho da Ticha são da minha infância, lembro-me de ficar sempre maravilhada com ela e grupo de amigas porque eram miúdas excêntricas, cheias de penteados e roupas maradas. Adorava aprecia-las quando me encontrava com elas na rua, eram uma lufada de ar fresco nesta terrinha!
Do Sergio, não me lembro dele sem a Ticha, a memória mais antiga de que tenho do Sergio vem da altura da loja de roupa, de skates e sapatilhas… O gajo tinha piercings e olhem que naquela altura, na vila da Mealhada, ter piercings era de uma audácia pura!
Sempre os achei um casal super cool, nunca poderia imaginar registar-lhes o casamento… 17 anos depois recebi a mensagem do Sergio a dizer que curtiam que fosse eu a fotografar o special day… Há cenas do caraças!!

Fazê-lo foi um privilegio, não só por gostar muito deles, mas também porque foi mais um capitulo da vida desta familia que captei. Primeiro a inauguração da barbearia Taveira, depois as fotos de pre natal da minha querida Diana (irmã da Ticha) e agora o casamento da Ticha e do Sergio. Fazia todo o sentido aceitar este desafio, mesmo engolindo toda a minha insegurança e medo de fazer merda num dia TÃO especial.

OBRIGADA por serem uns loucos e por me incentivarem a fazer uma coisa de que gosto tanto.

Sejam ainda mais felizes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Eu Celestina mãe

Eu sou a Celestina, mãe da Julieta!

Ganho horas a olhar para a minha filha, a estudar-lhe os olhos, a boca, o nariz, as expressões que ela faz quando dorme, os movimentos que faz com as mãos.. A forma como esfrega o nariz no meu peito e volta a adormecer. Com que é que sonha?! É tão fofinha.. e quando se espreguiça e “enquerquilha” em posição de negalhinho… ai pá só apetece mordisca-la de tão boa. Fico assim de nariz colado na testa dela a inspirar-lhe o cheirinho, tal como ansiava quando ela estava dentro da barriga.

Fico assim pasmona, burra da minha vida.. Uma palamã autentica de tão cheia de ternura que até mete nojo…

Enquanto isso, tenho a bexiga a bater no estômago.. a bexiga cheia, o estômago vazio, uma dor do cuarelho no ass  e o braço dormente quase a cair por estar na mesma posição tanto tempo… Mas a menina está a dormir tão bem, se me mexo fodotudo!!!!

E quando por fim não aguento mais de tanto chichi e decido “ok, vou mijar e vou comer e acabar ali umas cenas que deixei a meio antes de lhe dar mama”… ela acorda e faz aquele choro que parece que vai falecer se não mamar tipo JÁ…

Ai tu pasmas a olhar para a menina, Celestina… Ai tu deusmalibre que coisa tão linda tão fofa tão tão tão tudo e arco íris e unicórnios e brilhantes e cenas magicas… Deixa-te andar!!

Não sejam parvas, estes seres do demo vieram ao mundo para nos subjugar… quando damos por nós, temos uma barriga flácida, as mamas grandes mas com um formato putaquepariu quéstamerda?!, do cabelo despenteado não vou falar porque pronto né?!, estamos um trapo .. bolsado e temos um bigode que mais parecemos o Rocha do Duarte e Companhia.
Estamos cinturão negro a fazer cenas com uma mão, a apanhar lenços de papel com a ponta do dedão do pé para não perdermos a dignidade e limparmos à manga (já perdi a minha várias vezes se a encontrarem digam-lhe que estou com saudades) e despachar o máximo de tarefas domesticas em tempo record porque ai fucking christ o meu bebe se chora o mundo explode e a raça humana extingue-se (podiam-se extinguir alguns vá…). Damos connosco a fazer figuras de estupidas, a fazer moon walks, a falar como se tivéssemos tido uma lesão qualquer numa parte do cérebro que nos afectou a dicção e outra nas cordas vocais que pronto (vocês sabem), a cantar musicas improvisadas sem sentido com vozes de princesas da Disney ou a adormecer a criança como se estivessem num filme do Miyazaki e a cantar em japonês (faz de conta).

Mas (porque há sempre um mas) tudo se resume ao momento em que ela sorri… quando ela sorri parou tudo, eu gosto de fazer as pessoas rir, mas este riso/sorriso não há palavras que descrevam, não há dinheiro que pague não há merda nenhuma no mundo que chegue perto do que o sorriso da minha filha significa para mim… Mesmo que seja o sorriso que ela faz depois de mandar uma cagada que sinto que lhe chegou ao cocuruto da cabeça!!

Ser mãe é ser um bocado estupida, mas é fixe pa carai e vale tudo a pena…

 

Querida Julieta

Aqui a crazy mama tem umas cenas para te dizer antes dos teus pulmões serem inundados pelo ar deste planeta, que para começar não é todo maravilhas e arco íris.

O mundo vai-te mandar bojardas de merda, tipo mega bujardões de merda de gente e merda de acontecimentos e merda de todas as maneiras e feitios… Aviso já que não vai ser fácil, nunca é para a maior parte das pessoas que cá estão, mas cabe-me a mim e ao pai munir-te de estratégias para lidares com esse tipo de bujardices, porque a verdade é que somos dois masters na arte levar porrada da vida e sairmos em triplo mortal encarpado à retaguarda com saída em espargata frontal e um sorriso na cara… Sincero… (não é só para a foto).
Portanto, estás com sorte porque, no que depender de nós, vais estar preparada para isso e torço para que tenhas essa capacidade também em ti.. porque pode dar-se o caso de seres um bocado burra, nós amamos-te na mesma, vais é levar mais uns “carolos”.

Mas o mundo não é mau, é um bocado agressivo, mas não é mau e a prova disso é que os teus progenitores crazys ninjas bitch mother fucker masters, continuam cá a acreditar e agora que aí vens até parece que acreditam com mais força e mesmo quando estão cansados e desiludidos e a ter duvidas vem sempre qualquer coisa que lhes prova o contrário.

Estamos rodeados de gente boa, aliás, gente excelente, que nos ajuda e nos anima, que nos aquece a alma e nos faz acreditar que efectivamente o mundo tem mais de bom do que de mau, que depende também de nós que assim seja porque temos de fazer dele um sitio melhor, por nós, por ti e por muitos outros que aí virão. Não precisamos de ter tudo o que hoje em dia nos tentam fazer acreditar que é essencial para sermos felizes e plenos. Não precisamos de ser ricos (porque não somos ricos de dinheiro e nesse departamento estás com azar), mas fazemos a nossa própria riqueza e vamos fazer sempre o melhor de tudo com o que temos.
Estarás rodeada de pessoas arco íris, pessoas mágicas, pessoas que te ensinarão muita coisa fixe e te vão encher a vida de alegria e te vão também mandar uns “carolos” quando assim tiver de ser.

Ontem as tuas fadas bitchiez dinamizaram um lanche surpresa fucking amazing, onde te encheram de presentes super úteis para te receber com mais conforto e digamos que vais ser uma unicórnia cor de rosa super fresh.. mas acima de tudo encheram este peito de energia renovada, energia boa, para além de todo o carinho e essas cenas lamechas e agradáveis, juntaram-se em força e aqui a crazy mama não tem palavras que expliquem a gratidão que lhes tem pelo que fizeram e pelo que nos deram, muito mais que coisas fizeram-nos sentir especiais.

(Vocês são mágicas minhas putas! Obrigada por estarem e permanecerem na nossa vida! Acho que agradeci a cada uma de vocês e aqui deixo um novo agradecimento! Envaidece-me muito ter a vossa amizade, cada uma da sua forma especial.)

Julieta prepara-te, life’s a bitch but we are bitchiez too e estás rodeada das melhores.

“Ainda não sabes quando vens e já tens amor para a vida toda…”

OBRIGADA

27745129_1802143546527074_1384659048_o

 

 

 

GuardarGuardar

Aero yoga em imagens

Então quero partilhar aqui uma experiência fotográfica (para mim) e uma experiência de Aero Yoga (para elas).

Uma tarde passada entre amigas que versou entre a actividade física e mental, um momento em que relaxamos e conversamos, rimos muito e estivemos juntas sem pensar em mais nada para além desse mesmo momento.

E a vida é precisamente feita disso, de pequenos momentos que nos preenchem e que, provavelmente, vamos recordar para sempre.

Obrigada às minhas Bitchiezzzz por serem e por estarem.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Mãe

Mãe é uma palavra forte, não é?!

Tenho várias mães na minha vida, a minha avó, as minhas tias, a minha irmã, as minhas primas, as mães das minhas amigas de infância.. Todas mulheres sensíveis mas de uma força que putaquepariu desarreda-te mundo, mulheres determinadas, mulheres lindas de todas as formas, mulheres que fazem da palavra uma cena megazorde reservada a seres ultra fucking amazing do universo e mais além… Enfim, Fêmeas!

Tenho a minha mãe, o meu amor perfeito, que de tão minha, mais minha do que todas as outras, é o exemplo máximo daquilo que eu quero ser para alguém.

E sim, é isso…
Eu Celestina, eu que não ambicionava minimamente gerar um ser, não porque ache que sou menos mulher ultra megazorde fucking amazing (só não era um objectivo de vida para mim), euzinha Bitch da Conceição Gameiro estou grávida.

GRÁVIDA gente… Celestina GRÁVIDA.. méquépessííível melher?!

Paniquem-se.. Paniquem-se que eu já paniquei e de quando em vez vou-me panicando só de pensar “É um unicórnio que eu estou a gerar!! SÓ PODE.. As pessoas n’acraditam em unicórnios e eu acreditei com tanta força que agora olha, pufff está feito e vem lá desassossegar-me os dias e mandar-me cagalhões em glitter e arco íris.” (não me venham com as vossas realidades, tsá?!”

Não tive o direito de dar pessoalmente a noticia à minha Geninha, de lhe ver as lágrimas a escorrer cara a baixo e ainda gozar com ela por ser tão chorona e ter o nariz de noddy, não vou ter direito a apresentar-lhe um unicórnio neto (não sei se é macho ou fêmea, de momento é um unicórnio assexuado) e chatear-me com ela por ser tão chata, tão “deseducadora/mega mimadora” e mandar tantos palpites. No entanto, sou-lhe grata por tudo o que foi para mim e para os meus irmãos e sobrinhos, tivemos tanta sorte por ter uma mãe/avó assim, tenho mesmo pena do pequeno unicórnio não conhecer pessoalmente a avó Gena, mas vai com certeza ouvir tantas histórias e tantas coisas dela que a vai conhecer de qualquer forma.

E depois… depois temos cá o pai mais louco e maravilhoso do mundo, o Ricardo, temos o avô Tino, a tia ‘Tícia e o Titininho, os Bizas mais marretas e mais lindos, a avó Lu, as tias avós, as primas tias e uma catrefada de fadas bitchiez e de elfos fuckerz… Uuuuiiii … tanta tanta gente boa, tanta vida… jasuuuuus!!

… Anda daí Unicórniozinho da Celestina e do Ricardito, anda que nós queremos conhecer-te, queremos muito ser os teus amores perfeitos, sim?! Ok?! Ok vamos trabalhar para isso.

23120370_1595580573855072_7919077651586721382_o

GuardarGuardar

Adivinhem quem voltou ôôôhou

Decidi voltar pessoas alucinadas que se dão ao trabalho de vir ler cenas estúpidas que Celestina escreve…

Eu sei, nas vossas cabeças começam a escorrer em catadupa perguntas do tipo “majoquéquestacarálha andou a fazer?!  Porquéquestaburra desapareceu?! Agora volta assim à papo seco para as nossas vidas?! Quem équestavacazola pensa que é?!”

Já que colocam assim as coisas, vou começar por responder à última questão e depois respondo às seguintes e por aí fora (calma pessoal..tenham calma, não é preciso abalroar):

Ninguém, apenas a alma desassossegada que agora tem tempo em mãos para vaguear nas internetzzz e que andou a ser trabalhadora precária e a levar pontapés na mona para ver se acorda para a vida de uma vez por todas que é para aprender… Hey!! Majéaputadaminha sorte, já me habituei.. não me estou a queixar, ‘tou na fé de que as coisas vão melhorar pá, estou aqui viva e de saúde com energia para fazer merdas e cenas e agora é que vai for..

Estou de volta, apetece-me escrever, apetece-me fotografar, apetece-me meter ideias em prática… apetece-me a vida, pronto!!

Fica aqui registado Celestinogenicos e achei que vos deveria contextualizar.

‘Tou na pista (ler isto em português do brasil)!!

P.S.: Acho que já respondi a mais questões do que vocês colocaram (que foram ZERO) portanto considero-me satisfeita por continuar a ser meia esquizofrenica com estes textos. Eu para o Asdrubal, o Asdrubal para mim e pronto ( o Asdrubal, para quem não sabe, é o meu cérebro).

 

 

 

 

Tô fora

Vai Celestina sair com os seus unicórnios, no alto da sua sapatilha, da sua cara lavada e da sua roupa com que andou o dia todo! Tipo… Normal…

Já toda zen a pedir copos ao balcão, chega um indivíduo pega no braço (com uma mega confiança) e põe-se a rir para Celestina…

Reação: Cara de otária, foco na cara do individuo para ver se o conheço… Não é familiar… Confundiu-me com alguém! Mete o sorriso 54 que é o sorriso “voltas a tocar-me e levas um soco na boca” e como estou bem disposta viro costas e continuo naquilo que interessa… pedir copos!

É que nem estava a dar importância, quando Artur, o unicórnio destruidor, pergunta “conheces esse gajo?!”

“Ya… não conheço” (super coerente, eu)

E o Artur encolhe os ombros e mete o olhar 21 que é o olhar “‘tãopá?! tástapassar?!”

“Oh pá, era só para dizer que a tua tatuagem é altamente… muito fixe!”

Resposta: “Obrigada pá!”

Finos na mão, vou à minha vida…

É este o meu nível de disposição para conhecer pessoas novas e possíveis parceiros de cenas e coisas… “Obrigada pá!” … todo um sexy da minha parte num “obrigada pá” pegar em 4 finos e abandonar!!

Estou TÃÃÃO fora da liga Europa do engate … mas TÃÃO fora.

As bitchiez dizem, “tens de sair para outros sítios e conhecer pessoas novas…”

Ora bem, isso implica sair e implica pintar a cara e implica todo um cuidado que acho mega fixe em quem o tem… mas Celestina é tão confy rock n roll… acima de tudo implica falar com pessoas novas e eu já faço um esforço TODOS dias para que isso aconteça!

Estou TÃO a caminho de ser “forever alone” e estou tão a cagar-me para isso…
Desculpem lá, tá?!

 

 

 

 

Spa

Aquele momento spa em que Celestina está na banheira e há toda uma esfoliação corporal a acontecer, aquela mascara na fronha que arrepanha as bordas do nariz, aquela outra mascara no cabelo que Celestina sabe perfeitamente que só lhe vai deixar o ninho de ratos mais pufff  aimeudeusquéqueufaçoaestecabelo…

Musica zen para dar aquele “ambience” descontraído…

Toda eu em esforço para me sentir limpa física  e psicologicamente…

Pensamento positivo, o mundélindo, eusoulinda (lá mesmomesmomesmo no fundo), coisas boas acontecem…

oohmmm…oohmmmmmerda… cheira-mamerda!!

Amy decide ir dormir o seu sono de beleza e fofura para o tapete da banheira e largar as suas tão suaves fragrâncias intestinais no meu zen!

“quesafodaestamerdatoda, putacabraporcasómapetecebater-te, caralhosmefodamaminhavida” toda uma meditação e relax reconfigurado!

E volto ao meu mantra de sempre “foda-se, caralho, merda, pissaconabichana…” dez vezes.. inspira expira e ‘tá bom.

 

Padeces pá!

Dia de avaliações de inglês é dia de ir a Braga e portanto lá vai Celestina por aí acima, montada nos seus 5kg a mais, envergando uma calça super fresh e uma camisola básica já de há 2 anos mandando caralhota do uso… enfim… à pobre démodê cagando d’alto para a sociedade fashion, mas sempre no feeling myself… porque sou eu que visto a roupa e não a roupa que me veste a mim! Pumbas… baibuscar!

Txutxutxu txatxa Braga acima lá vai ela super na sua, já com o Asdrubal em modo inglês para causar aquele impacto nas teachers… eis se não quando levanto “ojólhos” e vem um indivíduo virado a mim olhando no olho… mas aquele indivíduo sinistro de boné semi só que coiso na cabeça, calção e camisola de alças do basquetebol americano 3 nºs acima, malinha pendurada no pescoço do qual sobressai a tatuagem assustadora super mega jáfuipresotrêsbezes…

Asdrubal cagou ‘mediatamente no inglês e chamou a si todo o Bruce Lee, todo o Jean Claude, todo o Rambo, todo Chuck Norris e toda a Navegante da Lua…

Quefilhadaputadedia para ser assaltada! AvéMariacheiadegraçasinhoréconvosco e livrai-nos do mal e amen.

Não desarreda, não dá parte fraca …

O guna vem… vem… vem… e a 5mm do meu ouvido diz “É que se tu quiseisses eu casábame já aqui”

Celestina cagada mas confiante remata “tu padeces pá!”… enfiou o ombro no ouvido danificado com as palavras do matrimonio e foi-se enfiar no café mais próximo onde bebeu um fino quase que a pénalti por motivos de nervos e garganta seca e sede e eee eu sei lá.. por motivos!

E pedi perdão aos deuses por ser uma porca preconceituosa que afinal julga as pessoas pela aparência … quando elas só querem espalhar o amor…

… não liguem… é que por estes dias aprendi que tenho de praticar a compaixão por mim e pelos outros… e a modos que estou a tentar!!

Mas enervei-me um bocado.